Novela

Globo alterou sinopse de “A Lei do Amor” para não gerar controvérsias



Além de ter sido adiada, “A Lei do Amor”, que foi preterida por “Velho Chico”, passou por modificações em sua história. A novela estreia nesta segunda-feira (03).

Segundo o jornal “Extra”, o folhetim de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari não teria a primeira fase. A sinopse original foi modificada para não colocar uma trama política no dia seguinte às eleições.

Com isso, os autores decidiram criar cinco capítulos explicando o início do romance de Helô (Isabelle Drummond/Claudia Abreu) e Pedro (Chay Suede/Reynaldo Gianecchini), além da armação de Magnólia Leitão (Vera Holtz) para separar o casal.

A diretora Denise Saraceni revelou ao jornal que esta fase foi desenvolvida para o público não confundir a realidade com a ficção. “A ética na política é o pano de fundo da nossa história. E acaba que coincidiu que a novela estreia num momento em que o Brasil está acordado para a política”, explicou.

A propósito, “A Lei do Amor” foi criada em um único dia. “A Maria me ligou e pediu para eu ir à casa dela. No mesmo dia, criamos a história de 20 personagens”, contou Villari ao jornal “O Estado de S.Paulo”.

Outra curiosidade é que a primeira sinopse da novela tinha como foco a história de um rapaz mulherengo que mantinha um namoro por pressão da família, mas se relacionava com outra moça. Esse enredo foi mantido, mas virou uma subtrama.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.