Novela

“Velho Chico”: Afrânio se encontra com Martim no plano espiritual e faz revelações



Na reta final de “Velho Chico”, os telespectadores vão descobrir que Afrânio (Antonio Fagundes) e Martim (Lee Taylor) possuem uma conexão espiritual.

Após ficar sabendo que o filho sumiu enquanto flagrava um crime de Carlos Eduardo (Marcelo Serrado), o coronel se desespera e inicia uma busca junto com Cícero (Marcos Palmeira). A dupla não tem êxito e Afrânio resolve navegar pelo São Francisco.

No caminho, ele acaba se deparando com o navio fantasma Gaiola Encantado. “Dá para ouvir a voz dele, dá para ouvir Martim”, afirma o marido de Iolanda (Christiane Torloni) ao jagunço, que fica assustado, pois não vê qualquer sinal do rapaz. “Ele está falando, Cícero! É Martim! Você não está ouvindo? É ele, Cícero, meu filho, eu estou ouvindo! Ele está falando de mim”, completa.

Afrânio começa a ouvir Martim contando sobre um acontecimento de sua infância: “Quando era novo, tinha medo de dormir. Não era medo de escuro, de ficar sozinho. Era medo de fechar os olhos e dormir. Uma madrugada, depois de Tereza (Camila Pitanga) e minha avó dormirem querendo me fazer dormir, fui andar pela casa. Fazia isso às vezes, menos no escritório do coronel. Até que esse dia eu fui! Pensei que estava sozinho até ouvir a voz dele perguntar”.

Saruê fecha os olhos e questiona: “Também não consegue dormir?”. O filho, então, continua a história. “Senti o corpo parar. Pensei que fosse apanhar e sabia que, se fugisse, a surra ia ser ainda maior. Mas ele me disse com a voz calma, não me bateu, não gritou, nada. Apenas perguntou se eu também não conseguia dormir. Então, virou a cadeira até mim e me ofereceu seu colo”, revela o fotógrafo.

Enquanto Cícero demonstra surpresa, Afrânio torna a falar com o jornalista e conta que não dorme desde a morte da mãe dele. “Não sei porque, nem como, só não consigo fechar os olhos. Toda noite é isso. Quando fecho os olhos, penso que eles nunca mais vão abrir. Penso que dormir é como morrer por uma noite”, diz.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.